quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Mais sobre Relactação!

Muitas e muitas mulheres se sentem culpada por não terem amamentando seus bebês, de não terem persistido com o aleitamento, ou mesmo, passaram por algum problema de saúde, que as impossibilitaram de seguir amamentando.
Digo a estas mães, que em primeiro lugar não se cobrem tanto! Eu tive muita dificuldade, mesmo, para amamentar os meus dois filhos, mesmo tendo conhecimento na área. Com o Bê foram quase 20 dias de agonia, com mastite, com dor... Com a Sofia foi 1 mês de dor, porque eu olhava e a pega estava boa, tirava e colocava ela para fazer a pega novamente, mas continuava doendo, e  descobri a pouco tempo que ela fazia a pega de mordida,  boquinha não tão aberta, quanto aparentava. Eu quase desisti, mas meu marido me deu muita força. E digo que sozinhas, sem apoio, é difícil continuar amamentando.
Para as mães que por qualquer razão não amentaram seus bebês, e tem esse forte desejo de voltar a amamentá-los, vou tentar dar algumas orientações.

Relactação é uma técnica que incentiva a sucção no peito, levando o bebê a reaprender esse mecanismo, que estimula a produção de leite, mas ao mesmo alimenta este bebê. O bebê pode ser alimentado com o leite artificial, com leite ordenhado da mãe ou com leite do Banco de Leite.
Indicada para mães que desmamaram seus bebês, e querem voltar a amamentar. 
Indicado para mães que hipogalactia
Indicado para mães que tem bebês com alguma síndrome, e encontram dificuldades.
Indicado para mães com o desejo de amamentar seus filhos adotivos.
E outros casos.

Aqui vai o passo a passo para iniciar, dados por uma fonoaudióloga:

Técnica da relactação

• Sonda Levine nº 4 (cateter estomacal, gástrico ou uretral), seringa descartável,fita crepe para prender o cateter
• Colocar o bebê no peito, verificar pega;
• Colocar a extremidade mais larga do cateter na vasilha com leite
• Introduzir a ponta do cateter de 2 a 3 cm ao lado ou por cima do mamilo, cuidando para não ultrapassar a ponta do mamilo
• Prender cateter no peito da mãe
• O recipiente do leite deve ficar abaixo do nível da boca
• Se o bebê tiver ordenhando muito rápido o leite do recipiente, pode-se diminuir o calibre do cateter, com auxílio de um clipe, ou apertando com dedo

Condutas
• Não dar outro líquido ao bebê
• Acalmá-lo, colocando nu, junto a mãe ( debaixo chuveiro,
aconchegando, cantando, andando o que sentir que seja
melhor)
• Mãe e bebê estarem calmos e relaxados
• Bebê com fome
• Usar leite que o bebê está acostumado o leite ordenhado somente quando estiver habituado
• Pingar o leite com seringa ou conta gotas nos lábios do bebê e mamilo e aréola da mãe( cheiro, sabor)
• Estimular busca e continuar pingando leite
• Quando bebê iniciar a sucção, introduzir sonda e ir pingando leite a cada sugada
• Assim que melhorar a sucção introduzir a sonda no copinho com leite
• Realizar ordenha de 2 em 2 horas mesmo sem leite
• No momento leite chegar deve ser passado por relactação

Não oferecer mamadeira durante o processo, pois todo esforço pode ser perdido.

• Se houver necessidade de complementação deve-se usar copinho.
• Orientação quanto a escolha de alguém que ajude nos afazeres domésticos

Informações de:
Fernanda Cristina Gomes (Fonoaudióloga)

Aqui um vídeo no qual se utiliza a seringa! Muito instrutivo...


http://anadoulaenutri.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário