quarta-feira, 29 de junho de 2011

Por que o contato pele a pele após o nascimento e a amamentação na primeira hora de vida são tão importantes?

Tudo começa ao nascer. Nosso primeiro acto depois de nascer é sugar o leite materno. Este é um ato de afeição, de vínculo. Sem este acto, nós não sobrevivemos. È um facto… É a realidade”.
Dalai Lama and Howard C. Cutler, The Art of Happiness A Handbook for Living.1998

1. O corpo da mãe ajuda a manter o bebê adequadamente aquecido e isso é de especial importância para bebês pequenos e com baixo peso ao nascer. 

2. O bebê fica menos estressado, mais calmo e com as freqüências respiratória e cardíaca mais estáveis. 

3. O bebê é exposto em primeiro lugar às bactérias da mãe que costumam ser menos agressivas e contra as quais o leite materno possui fatores de proteção. As bactérias maternas passam a habitar o intestino e a pele do bebê, competem com as bactérias mais nocivas dos trabalhadores da saúde e do ambiente hospitalar e, desta forma, evitam a ocorrência de infecções. 

4. O bebê recebe colostro durante as primeiras mamadas – ouro líquido, às vezes chamado de dádiva da vida. 
• O colostro é rico em células imunologicamente ativas, anticorpos e proteínas protetoras. Funciona como a primeira vacina para a criança. Protege contra várias infecções. Ajuda a regular o próprio sistema imunológico m desenvolvimento.
• Contém fatores de crescimento que ajudam o intestino a amadurecer e a funcionar de forma eficiente. Isso dificulta a entrada dos microorganismos e alérgenos.
• É rico em vitamina A que ajuda a proteger os olhos e a reduzir as infecções.
• Estimula os movimentos intestinais para que o mecônio seja rapidamente eliminado. Isso ajuda na prevenção da icterícia.
• Vem em volumes pequenos, de acordo com a capacidade gástrica de um recém- nascido.

5. Tocar, abocanhar e sugar a mama estimula a liberação de ocitocina – isso é importante por várias razões:
• A ocitocina faz com que o útero se contraia, contribuindo para a saída da placenta para a redução do sangramento materno após o parto.
• A ocitocina estimula outros hormônios que dão à mãe uma sensação de calma, relaxamento e a fazem “apaixonar-se” por seu filho. A ocitocina é conhecida como o hormônio do amor.
• A ocitocina estimula o fluxo de leite da mama.



As mulheres costumam apresentar uma incrível sensação de felicidade no primeiro encontro om o bebê! E os pais geralmente compartilham esse sentimento. E assim começa o processo do vínculo entre a mãe e o bebê. Acima de tudo, o contato pele a pele e a amamentação precoces estão associados à redução da mortalidade no primeiro mês de vida. Também estão relacionados com o aumento da exclusividade e duração do aleitamento materno nos meses seguintes, contribuindo, portanto, para um melhor padrão de saúde e para a redução da mortalidade tardia aleitamento materno nos meses seguintes, contribuindo, portanto, para um melhor padrão de saúde e para a redução da mortalidade tardia.

Crenças errôneas: barreiras para o início precoce do aleitamento materno

1. Colostro não é bom, ou pode ser perigoso para os bebés. NÂO!
Colostro é essencial para o bom crescimento e desenvolvimento
· Primeira vacina – protege contra infecções intestinais e outras
· Laxante para ajudar a prevenir a icterícia 

2. Bebés precisam de chás especiais e outros líquidos antes da amamentação. NÃO!
Qualquer alimento pré-lácteo (alimento dado antes que a amamentação tenha sido iniciada) aumenta o risco de infecção no bebé, reduz a probabilidade de amamentação exclusiva e encurta a duração da amamentação.

3. Os bebés não vão conseguir leite suficiente só com o colostro e leite materno. NÃO!
O colostro é suficiente para as primeiras mamadas do bebé. É normal que o recém-nascido perca 3-6% do seu peso de nascimento. Eles nascem com uma reserva de água e açúcar em seus corpos para usar neste período.

4. Os bebés ficam muito frios. NÃO!
Os bebés ficam aquecidos quando em contacto pele com pele com suas mães. Surpreendentemente, a temperatura do peito da mãe aumenta 0.5° C com 2 minutos de contacto do bebé no seu peito.

5. As mães estão exaustas depois do trabalho de parto e do nascimento para alimentar seus bebés imediatamente. NÃO!
O aparecimento da oxitocina que é libertada com o contacto pele com pele e com a amamentação ajuda a acalmar a mãe depois do nascimento de seu bebé.

6. É muito importante aspirar a boca, o nariz e a orofaringe antes da primeira respiração para impedir a aspiração de líquidos do parto, especialmente se o bebé evacuou durante o trabalho de parto. NÃO!
A aspiração do recém-nascido saudável a termo não reduz a ocorrência de aspiração de mecônio e pode lesar a mucosa da boca, faringe e cordas vocais. A aspiração gástrica também interfere com a amamentação.  

7. A vitamina K e a medicação para evitar conjuntivite gonocócica deve ser dada imediatamente após o nascimento. NÃO!
O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas e a Academia de Medicina da Amamentação afirmam que estas importantes medidas profiláticas podem ser retardadas por uma hora, até que o recém-nascido tenha mamado, sem risco para o bebé.
Elas não devem ser motivo de separação da mãe e bebé. 

8. As mulheres necessitam ser medicadas para lidar com a dor do parto. Normalmente, NÃO!
O uso de analgesia/ anestesia no trabalho de parto pode sedar o bebé, diminuir o comportamento de busca e retardar o início da amamentação por horas ou dias. O uso de terapias complementares incluindo a presença de um acompanhante durante o trabalho de parto ajuda a mulher a lidar com a dor e o prognóstico obstétrico é melhor.

9. Requer muito tempo e trabalho ajudar a mulher durante esta primeira mamada. NÃO!
Enquanto o bebé está sobre o tórax da mãe, o profissional pode continuar a avaliação usual da mãe e do bebé e as outras tarefas. O bebé vai encontrar seu próprio caminho para o peito.

 Amamentação e Direitos

Convenção dos Direitos da Criança reconhece que toda criança tem direito à vida e busca garantir sua sobrevivência e desenvolvimentoAmamentar na primeira hora após o parto ajuda a garantir a sobrevivência da criança.  As mulheres têm direito a esta informação e a receber a ajuda que precisarem para iniciar a amamentação conforme é preconizado.




  
  --> Veja agora os efeitos no bebê de um contato imediato com a mãe após o parto: 

.

  *Fonte: http://worldbreastfeedingweek.net/wbw2007/pdf/wbw07_af_por.pdf

http://avalarini.blogspot.com/2011/04/por-que-o-contato-pele-pele-apos-o.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário