sexta-feira, 13 de maio de 2011

Carol Celico, Juliana Knust... cada vez mais famosas dão à luz de parto normal


Logo depois do nascimento da filha Isabella, Carol Celico comentou no Twitter que havia curtido "cada dorzinha" do seu parto. A mulher do jogador Kaká foi mais uma famosa a dar à luz de parto normal recentemente. Embora no exterior seja comum ver celebridades tendo seus filhos de forma natural - Gisele BündchenJessica Alba,Halle BerryNaomi Watts e muitas outras são exemplo -, aqui, onde o índice de cesária na rede privada chega a 80%, o fato ainda chama a atenção.  

Como Carol Celico, Juliana Knust também deu à luz de parto normal e aprovou a experiência. "Senti muita dor, mas só pensava no momento em que teria o Matheus nos meus braços. Ele nasceu três horas depois que cheguei na maternidade, cheio de saúde. Tive um parto bem tranquilo e uma recuperação rápida e maravilhosa!", contou ao EGO. Sem radicalismo, Juliana diz que, apesar do desejo de ter parto normal, manteve a cabeça aberta caso fosse preciso fazer uma cesariana. "Queria o que fosse melhor para meu filho. Tive uma gravidez bem tranquila e sempre estive confiante de que daria tudo certo", disse.

A apresentadora Luciana Gimenez, que foi aos EUA para que o segundo filho nascesse com a mesma equipe que trouxe ao mundo o primogênito Lucas Jagger, comemorou no Twitter poder voltar à academia apenas três semanas depois do nascimento de Lorenzo. “A beleza do parto normal. Três semanas e indo para a gym”, escreveu. Segundo um jornal noticiou na época, ela contratou vários mimos para a hora, como massagens íntimas para aliviar a dor. 

Ampliar FotoFelipe Panfili /Ag News

Fernanda Lima com Rodrigo Hilbert e os gêmeos (arquivo)

Ao dar à luz João e Francisco, Fernanda Lima quebrou mais um tabu de que gêmos devem nascer por cesária. Em 2008, estrelou uma campanha do Ministério da Saúde em defesa do parto normal. "Ter o João e o Francisco foi um sonho que aconteceu naturalmente com o parto nornal, afinal todas nós mulheres nascemos preparadas para essa experiência. E olha que recuperação é mais rápida, o risco de infecção é menor e a mãe participa ativamente do parto”, disse no anúncio. 

Além do parto normal, na hora do nascimento de Gael e Cora Vanessa Loes fez questão de que fosse humanizado. “Gael nasceu chorando, berrando. Ninguém precisou dar tapinha. E ao contrário, fizemos questão de ter um parto “humanizado”, com poucas luzes – só mesmo a de trabalho do médico –, ar condicionado desligado, música clássica que gravamos especialmente para esse momento. Ele veio ao mundo nesse ambiente e foi maravilhoso! Nasceu super bem, parto normal, com peso ótimo”, relatou à revista da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre o nascimento do primeiro filho.


Geralmente avessa a falar da vida pessoal, Gisele Bünchen deu uma entrevista ao "Fantástico" pouco depois do nascimento de Benjamin para contar sua experiência na banheira da sua casa e sem anestesia. "Não foi dolorido nem um pouco... A cada contração, ele está chegando mais perto de mim. Eu transformei aquela sensação intensa que acontece para todo mundo, em uma esperança de ver ele chegar mais perto”, disse.


Mariana Maffei, filha da apresentadora Ana Maria Braga, também optou por ter a filha Joana em casa. "O ambiente faz toda a diferença para o trabalho de parto evoluir e, em hospitais, a probabilidade de se acabar em uma cesárea desnecessária é altíssima, porque os profissionais não tem a vivência do parto normal, e não respeitam o tempo da mulher, querem acelerar o processo com uma série de intervenções desnecessárias que podem também culminar com uma cesárea", justificou sua escolha em entrevista ao "Mais você".
http://ego.globo.com/Gente/Noticias/0,,MUL1661228-9798,00-CAROL+CELICO+JULIANA+KNUST+CADA+VEZ+MAIS+FAMOSAS+DAO+A+LUZ+DE+PARTO+NORMAL.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário