segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Bebê pélvico, como virar?


Acho que já fiz um post com dicas aqui antes, mas agora estou juntando vários materiais para fazer um post super completo. Espero que gostem! ;)

Se o bebê permanecer em apresentação pélvica (sentado) após 36 semanas, talvez algumas gestantes se preocupem em tomar condutas ativas para favorecer a mudança da orientação da criança.
Bebês podem nascer de parto vaginal em apresentação pélvica, mas existe uma morbidade maior associada a esse nascimento (para a criança, pois para mãe o parto vaginal é sempre melhor, com raríssimas exceções).
A OMS recomenda que se tente a versão externa das crianças antes do parto, e se isso não resolver a apresentação, a cesárea é uma recomendação aceita universalmente.
Se o bebê não virou, mas a gestante ainda assim quiser o parto vaginal, há profissionais no Brasil que tem experiência com o procedimento, e que podem atender o parto dessa forma, sem problemas maiores. Escolher um parteiro experiente é fundamental para o parto pélvico.

Até aqui, falamos de assistência obstétrica à luz da medicina ocidental.

Na minha prática clínica, adoto as seguintes medidas:
  1. Oriento as gestantes a tentar conversar com a criança, pactuando a mudança de posição.
  2. Ofereço a acupuntura com moxa (calor local) ( apenas profissionais qualificados podem realizar)
Moxabustão para apresentação pélvica

3. Prescrevo Pulsatilla (remédio homeopático) ( médico prescreve)
4. Oriento aproximação de compressas quentes no hipogastro ("pé da barriga") e bolsa de gelo no fundo uterino (onde a cabecinha ficou); a criança tende a se deslocar na direção do calor.
5. Oriento os exercícios sugeridos por Naoli Vinaver, parteira mexicana muito conhecida.

Exercícios da Naoli:

- Ficar nessa posição por 20 minutos;

Segunda posição:



Terceiro exercício: engatinhar por 20 minutos




Após cada exercício, rebozo chacoalhando o quadril:



Uma doula pode fazer os exercícios com a gestante, e os resultados são muito bons.

Se assim mesmo o bebê não virar, a versão externa feita pelo médico/parteiro em ambiente hospitalar é sempre possível.

Outras:
  • Deitar e ficar de lado, por 10 à 15 minutos, no escuro, com uma lanterna, colocar bem abaixo da barriga, a luz, e conversar com o bebê, indicando a posição correta, transmitir carinho, pode ser utilizada a voz do pai e da mãe e tb de irmãos... o bebê já reconhece! (Procure saber qual a posição do bebê pergunte ao seu obstetra para estimular corretamente).
  • Sentada na cama, apoiar um almofada nas costas, ouvir musicas relaxantes, fazer carinho na barriga indicando o caminho para a posição correta.
  • Todos os exercicios observar a respiração tranquila, enchendo bem os pulmões e soltando todo o ar....A família toda pode aproveitar esses momentos e tb participar...os resultados são fantásticos!É importante manter a confiança e acreditar que tudo dará certo, o bebê irá escolher a melhor posição!

    Fontes: http://parirenatural.blogspot.com/2010/02/bebe-pelvico-como-virar.html
    http://mamasepapas.blospot.com


    Cris De Melo
    Téc. Enfermagem & Doula!

Um comentário:

  1. olá... adoro acompanhar o seu blog. Já passei por esses momentos mágicos (gestação e parto) e adoro acompanhar outras pessoas que estão passando opr isso tbm, me faz relembrar do quanto é maravilhoso "parir" e depois acompanhar o desenvolvimento da nossa "cria".
    Não tive uma doula mas tive uma médica maravilhosa, super a favor do parto normal.
    Ela tbm me ensinou algumas técnicas para a bebê virar (engatinhar, conversar com a bebê, massagem circular na barriga, travesseiro embaixo das costas...) e garanto que funcionou mesmo!!!!
    Parabéns pelo seu trabalho.
    Ah, sua filha parece uma boneca, linda, linda!!!!

    ResponderExcluir