quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Bebê é encontrado em sacola de lixo!

Um catador de Guarapari teve uma surpresa durante seu trabalho na manhã desta quarta-feira (5). No lugar de latas ou recicláveis, havia um bebê, recém nascido, envolto em toalhas, amarrado em uma sacola plástica. A criança, ainda com o cordão umbilical e ensanguentada, foi deixada na frente de uma residência da Praia do Morro. A Polícia Militar foi acionada e levou a menina para o Hospital São Pedro, no mesmo município.

A administradora do hospital, Andreia Alves Marchesi, contou como está a recém nascida que recebeu o nome de Vitória. "Ela chegou ao hospital às 9h e ainda estava com o cordão umbilical. Foram feitos todos os procedimentos e colhido sangue para os exames de laboratório. Ela é uma menina linda, ela é clarinha, tem bastante cabelo, nasceu com 3.490 quilos e 51 cm. É perfeita e aparentemente saudável. A pediatra que fez o primeiro atendimento acredita que ela deve ter nascido nesta madrugada ou a noite de ontem (terça-feira, 04)".

Uma mãe que estava no hospital, amamentou a criança. "Uma mãe que estava aqui no hospital deu de mamar para ela, quando ela chegou. Agora a pouco, a conselheira tutelar que também está com uma filha pequena, a alimentou novamente. Mas, ela não queria mamar. Provavelmente por causa do stress que passou. Vamos oferecer leite em pó nas próximas horas para ela. A neném estava suja e dentro de uma sacola. Ela deve levar um tempo para se recuperar", contou Andreia Marchesi.

O soldado Ezequiel foi quem atendeu a ocorrência e disse que ficou emocionado ao ver o bebê na sacola. "Embora a gente tenha preparo para lidar com qualquer ocorrência, dá vontade de chorar". A criança ficará em observação pelas próximas 48 horas e após deve ser encaminhada a um abrigo do município, sob a guarda do conselho tutelar. As investigações para descobrir quem é a mãe da menina, ou, algum parente, já foram iniciadas, mas até o fim da tarde desta quarta a polícia ainda não tinha pistas de quem poderia ter abandonado a criança.

Para o médico que cuida da menina, Rogério Zanon, a vida de Vitória é um exemplo de milagre. "Essa criança teve o melhor médico, que é Deus. E agora está curtindo o amor imenso dos funcionários do hospital São Pedro. Ela terá um grande destino na vida dela", se emocionou o médico.

Ps: Por quê não colocam um desses na minha porta? Cuidaria com todo o prazer! Que mundo triste!

Nenhum comentário:

Postar um comentário